frete grátis para todo brasil a partir de R$350
discos de vinil • serviço sonoro
loja física aberta aos sábados / 10h-18h
R$260,00
Sundazed Music
Meios de envio
Descrição

Artista - Alex Chilton

Título - Like Flies On Sherbert

Gravadora - Sundazed Music

Ano - 2021 (1979)

Formato - reedição / LP, vinil simples, azul opaco

 

A estreia solo de Alex Chilton, em 1979, é uma combinação caótica de originais e uma variedade excêntrica de covers, executados com um abandono selvagem e sua atitude inconfundivelmente punk. O resultado é uma obra-prima clássica cult inesperadamente errática e um precursor do renascimento do lo-fi.

 

"O primeiro disco de Chilton que eu ouço hoje em dia é Like Flies on Sherbert, que eu acho que é sua obra-prima. Sim, é um disco fodido, mas isso me excita. Acho que o disco é mais produzido do que a maioria das pessoas pensa, mas que a ideia de caos musical primitivo é usada com um efeito incrível. Não acho que seja fácil fazer um disco que soe como Like Flies on Sherbet, que seja atraente e agradável de ouvir... Na minha opinião, isso coincide com o ponto em que sua verdadeira personalidade musical começa a vir à tona."

- Ric Menck (Velvet Crush, The Tyde)

 

"Era um projeto especulativo. Nenhuma gravadora havia nos dado dinheiro para fazer a coisa... Eu só achava que precisava fazer um disco.

Quando idealizei fazer o disco, pensei que talvez eu e o Jim, e talvez mais uma ou duas pessoas, gravaríamos. Quando cheguei para a sessão, Jim tinha toda a sua banda lá, como Lee Baker e Mike Ladd nas guitarras e eu na guitarra também. Ross Johnson estava na bateria, havia um baixista e algumas outras pessoas. Eu pensei: "Hmm, não era isso que eu tinha em mente", mas não disse nada. Eu estava lá fora tocando, não estava na sala de controle ouvindo, então pensei: "Cara, isso deve soar horrível". Mas quando entrei e ouvi o que havíamos feito, o som era simplesmente incrível. Ainda gosto muito desse álbum... A maior parte dele foi gravada em três noites. "Hey! Little Child" foi escrita e gravada logo antes da mixagem final do álbum. Também regravei "Girl After Girl" nessa época, porque achei que não tinha uma versão suficiente da música anterior."

- Alex Chilton

 

"Alex vinha explorando todos os tipos de música desde criança, e essa é sua exploração do country antigo, honky-tonk, Cajun, R&B e soul e sua interpretação da música de raiz. Além disso, representou a técnica de gravação completamente oposta à usada no disco nº 1. Em vez de buscar a perfeição por meio de overdubs e retoques, ele tentou pegar um raio em uma garrafa."

- Holly George-Warren (A Man Called Destruction: The Life and Music of Alex Chilton)